Notícias

Notícias


Artigo Assinado

08/03/2016

Dia Internacional da Mulher é um dia em defesa da diferença e da igualdade

A Profa. Dra. Caroline Cotta de Mello Freitas, docente da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo) fez uma reflexão sobre a luta das mulheres e seu objetivo.

08 de março: em defesa da diferença e da igualdade

 
por Caroline Cotta de Mello Freitas
 
O Dia Internacional da Mulher, 08 de março, é o dia em que se recorda as 140 mulheres trabalhadoras que perderam a vida em um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911. É uma data que lembra a necessidade de refletir sobre a situação e posição de mulheres e meninas em cada país, em cada estado, em cada cidade. Tal reflexão tem a ver com a exigência de que os Estados, como o brasileiro, cumpram com os compromissos assumidos ao assinar os documentos internacionais de salvaguarda aos direitos das mulheres, solicitar que estes prestem contas dos avanços, conquistas e também dos retrocessos e metas neste âmbito.
 
O 08 de março também é um dia em que os movimentos feministas e de mulheres explicitam suas pautas e salientam o quanto ainda estamos longe da igualdade entre todas e todos. Falo em movimentos porque não existe “um feminismo”, mas múltiplos. Os movimentos são compostos por mulheres diversas, de diferentes classes sociais, mulheres brancas, mulheres negras, mulheres indígenas, mulheres refugiadas, mulheres migrantes, mulheres encarceradas, mulheres com deficiência física, mulheres soropositivo, mulheres cisgênero, mulheres transgênero, mulheres heterossexuais, mulheres homossexuais, mulheres que tem diferentes vivências e que se movimentam contra as desigualdades e as injustiças. Todas, no entanto, sabem o que é sentir medo de andar pelas ruas de uma cidade sozinhas, em especial a noite. Todas sabem a dor de não serem ouvidas ou de serem desqualificadas no ambiente de trabalho por serem mulheres. Todas entendem o que é a objetificação de seus corpos. Todas entendem o que é assédio. Todas entendem o que é receber em média 30% menos que um homem para exercer o mesmo cargo ou função, às vezes tendo inclusive educação formal mais avançada. Todas sabem o que é ter seus corpos controlados, vigiados, ter seu sexo exposto ou “falado”. Todas conhecem as múltiplas opressões a que estão expostas porque mulheres.
 
Cada mulher a depender de suas características, como as mencionadas acima, vivenciará as desigualdades de uma maneira particular. A intensidade das opressões varia, mas é nos corpos de todas que ela se expressa. No dia 08 de março devemos lembrar que cada uma de nós “fala de um lugar”, que mulheres brancas tem privilégios, porque brancas, por exemplo, e que quando falamos em uma luta que nos une devemos reconhecer as especificidades das diferentes mulheres que compõem a sociedade. Reconhecer a miríade de possibilidades de “ser mulher” faz parte da luta por igualdade.
 
Somos diferentes, este é um fato. Nossas vidas, nossas experiências, são diversas. É a luta por uma sociedade igualitária que nos une.
 
 
Caroline Cotta de Mello Freitas é graduada em Ciências Sociais, mestre em Ciência Social (Antropologia Social) e doutora em Antropologia Social. Atualmente é professora Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Nação, Nacionalismo, Memória, Identidade, Diversidade Cultural, atuando principalmente nos seguintes temas: nação, nacionalismo, identidade, etnicidade, América Latina, Bolívia, memória, imigração, relações raciais, relações inter-étnicas e transformações sócio-culturais.



Veja Mais

Mapa do site

FESPSP
Institucional
Biblioteca
Tecnologia
Pesquisa
Extensão
Eventos
FAQ
Estude na FESPSP
Graduação
Pós-Graduação
Extensão
Debates Contemporâneos
 
2ª via do boleto
Agência FESPSP
Artigos
Comunicado
Eventos
FESPSP na mídia
Notícias
Palestras
Publicações
Seminário FESPSP 2017
Contato
Fale Conosco
Trabalhe Conosco
Localização
Ouvidoria

FESPSP nas redes sociais

FESPSP - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

Rua General Jardim, 522
Vila Buarque - São Paulo - SP

11 3123 7800

© Copyright 2014 - FESPSP - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

by HKL

Dúvidas?

Nós ligamos para você!

Envie seus dados através do formulário abaixo e nossos atendentes entrarão em contato com você!