O Curso

O curso de Sociologia e Política da FESPSP se destaca pela qualidade e importância na área, sendo referência no país. Na graduação, os alunos compreendem a realidade brasileira, com um olhar interdisciplinar e crítico, e se tornam aptos a atuar em diferentes organizações sociais e políticas.

O trabalho interdisciplinar desenvolvido ao longo da formação acadêmica agrega conhecimentos teóricos e práticos, propiciando a seus alunos um aprendizado abrangente sobre a cultura, a política e a sociedade com uso de diferentes métodos de pesquisa e análise de dados.

As disciplinas que compõem o currículo do curso de Sociologia e Política são: Antropologia, Sociologia, Ciência Política, História Geral e do Brasil, Economia, Filosofia, Língua Portuguesa, Pensamento Social, Políticas Públicas, Metodologia Científica e de Pesquisa, Estatística, Psicologia Social, Relações Internacionais e disciplinas voltadas ao estudo da realidade brasileira.

A partir do eixo temático Estado e Desenvolvimento no Brasil, o curso adota linhas de pesquisa nas áreas de Políticas Públicas; Cultura Política; Identidade e Cultura; Organizações, instituições e processos políticos e sociais e História e desenvolvimento das Ciências Sociais no Brasil.

O corpo docente do curso de Sociologia e Política é formado em sua totalidade por doutorandos e doutores com atuação acadêmica e aplicada em Ciências Sociais e Humanidades.

Os sociólogos e cientistas políticos formados pela FESPSP articulam reflexões críticas e aplicadas que permitem a elaboração de projetos de estudo e pesquisa, análise de fontes históricas e da atualidade e o desenvolvimento de iniciativas técnicas, culturais e educacionais. Essa forma- ção o habilita para a atuação profissional em diferentes áreas, tais como pesquisa, ensino, planejamento, assessoria, comunicação, consultoria e gestão, tanto para organizações privadas e públicas quanto para organizações do terceiro setor.

  • Aliança entre conhecimentos
    teóricos e práticos, focando
    na realidade brasileira.

  • Corpo docente formado por doutores
    com experiência e reconhecimento na área.
    Solidez de um ensino aprovado por alunos
    de importância histórica para o país.

  • Ensino consistente que permite
    ao graduado o avanço para
    estudos de pós-graduação.

Diferenciais


Trabalho Temático

Os Trabalhos Temáticos consistem em pesquisas semestrais, definidas pelo conjunto dos professores de cada semestre, as quais permitem encaminhar o desenvolvimento processual do perfil de pesquisador do aluno, bem como desenvolver a capacidade de leitura e interpretação de texto e a apreciação literária. Os Trabalhos Temáticos são realizados em grupo, contribuindo para o desenvolvimento de uma característica importante do nosso tempo, bastante valorizada: o trabalho em equipe.


Seminários de Iniciação Científica

Anualmente os alunos têm a oportunidade de apresentar seus trabalhos no Seminário de Iniciação Científica organizado pela instituição. A ação tem por objetivo estimular a cultura científica; a participação em congressos científicos e acadêmicos e a publicação de trabalhos individuais ou em co-autoria.


Atividades Complementares

Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios e se caracterizam pelo conjunto de atividades de ensino, pesquisa e extensão que permitem ao aluno uma formação abrangente. A participação em eventos acadêmicos como palestras, seminários, congressos, cursos de extensão, oficinas, monitoria, tutoria, Grupo de Estudos, ou o envolvimento com projetos da Empresa Júnior da FESPSP, Coral, Teatro ou Cineclube Darcy Ribeiro, por exemplo, são consideradas atividades complementares.


Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC)

A FESPSP desenvolveu o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) em consonância com as polí- ticas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Este Programa tem o objetivo despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação, bem como propiciar à instituição um instrumento de formulação de política de iniciação à pesquisa para alunos de graduação.


Grupos de Estudos

No ambiente da Escola de Sociologia e Política são mantidos e desenvolvidos grupos de estudos voltados a temas específicos. Os grupos são orientados por professores da FESPSP e abertos à participação de alunos e pesquisadores de outras instituições.


Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O TCC é requisito para a conclusão do curso e é o resultado do processo de formação do egresso como pesquisador. Todas as atividades oferecidas aos alunos, das aulas e programas de desenvolvimento científico às atividades complementares procuram auxiliar, apoiar e orientar os estudantes na escolha do tema e elaboração individual de seu TCC seja na forma de uma monografia, um projeto de pesquisa ou um artigo científico.

Grade Curricular

  • 1º semestre

    Antropologia I - Introdução ao Estudo do Pensamento – 72h Profª Drª Sônia Nussenzweig Hotimsky Início na FESPSP: 08/12/2008

    A disciplina desenvolverá temas que tratem da descoberta e representação do outro. Assim, serão estudadas as questões da alteridade e seus reflexos nos sistemas explicativos ocidentais, as interpretações das diferenças sociais e culturais. A disciplina de Antropologia I introduzirá o aluno ao campo, buscando refletir sobre o impacto da descoberta e representação do outro nos sistemas explicativos ocidentais. Essa discussão será conduzida por meio da leitura e análise de alguns textos clássicos do Evolucionismo, sua primeira abordagem científica, e do Difusionismo de Boas, fundador da Escola Cultural Norte Americana. Partindo da análise destes clássicos, se fará uma reflexão critica sobre as relações entre a antropologia e os direitos humanos.

    Introdução ao Estudo da Filosofia do Conhecimento – 36h Prof. Ms. Paulo Niccoli Ramirez Início da FESPSP: 01/08/2013

    O curso oferecerá noções gerais de filosofia, compreendendo uma história conceitual da razão, com ênfase na teoria de conhecimento ou epistemologia.

    Introdução ao Estudo da História Moderna – 72h Prof. Dr. Rui Tavares Maluf Início na FESPSP: 01/08/2006

    O curso tratará dos elementos vitais que conformam o que é conhecido como História Moderna, com ênfase nos processos revolucionários ocorridos nos séculos XVII e XVIII (denominados de revoluções burguesas, tais como são denominados os eventos políticos e sociais que marcaram a vida da Inglaterra, da França, dos EUA e a revolução industrial), relacionando-os ao advento dos regimes representativos e do movimento socialista e, finalmente, fazendo com que tais conhecimentos ocorram em conjunto com a discussão sobre a História enquanto área do conhecimento científico e dos métodos empregados.

    Língua Portuguesa – 36h Profª Drª Eliana Asche Cintra Ferreira Início na FESPSP: 02/08/1999

    A disciplina desenvolverá, ao longo do semestre, atividades voltadas prioritariamente para a produção do texto de referência, no molde acadêmico. As atividades compreenderão leituras integrais de textos, na configuração referida, bem como exercícios instrumentais que tratem dos problemas mais freqüentes de regência, ortografia, concordância, sinonímia e organização lógica dos parágrafos.

    Política I - Filosofia Política Clássica – 72h Prof. Dr. Aldo Fornazieri Início na FESPSP: 07/08/2002

    O curso abordará o surgimento da política no mundo grego antigo; a relação entre os conceitos de política, polis e poder; as conexões entre a política e o pensamento filosófico dos antigos, o processo da constituição da política como atividade específica e a sua separação da filosofia e da ética religiosa; a política como relação de força; e a política como transito da sociedade natural para a sociedade civil pela mediação do contrato.

    Sociologia I - Introdução ao Estudo da Sociologia – 72h Profª Drª Marta de Aguiar Bergamin Início na FESPSP: 02/08/2004

    O curso vai apresentar os grandes temas que sustentam o surgimento da sociologia como área específica do conhecimento científico. Para tanto analisará as transformações históricas e da emergência de novos temas/problemas próprios do mundo moderno e da sociedade de classes, objetos primordiais dessa nova ciência.

  • 2º semestre

    Análise e Produção de Texto – 36h

    A disciplina desenvolverá, ao longo do semestre, atividades voltadas prioritariamente para a produção do texto de referência, no molde acadêmico. As atividades compreenderão leituras integrais de textos, na configuração referida, bem como exercícios instrumentais que tratem dos problemas mais frequentes de regência, ortografia, (uso de maiúsculas, acordo ortográfico.) concordância, sinonímia e organização lógica dos parágrafos. As questões relativas ao uso gramatical da norma serão consideradas na avaliação dos textos manuscritos produzidos pelos alunos.

    Antropologia II: Introdução ao Pensamento Antropológico – 72h

    O curso de Antropologia da ESP desenvolverá temas que tratem das teorias antropológicas da primeira metade do século XX. Assim serão estudadas as interpretações culturalistas norte-americanas e explicações funcionalistas inglesas. A apresentação desses assuntos terá a preocupação de estabelecer relações com a prática de pesquisa de campo e suas orientações.

    Filosofia II – 36h

    A disciplina desenvolverá o estudo de vários tópicos de filosofia geral, como epistemologia, ética e estética, inseridos em seu contexto histórico, levando em conta sua apreciação por comentadores modernos e contemporâneos.

    Fundamentos de Economia – 72h

    A disciplina oferece um panorama geral dos fundamentos que sustentam os três principais “paradigmas” interpretativos da economia capitalista, a saber, o paradigma do “equilíbrio”, da “dinâmica contraditória” e da “instabilidade”, por meio de um estudo sintético da história do capitalismo e das principais “visões” que balizam a história do pensamento econômico.

    Sociologia II: Teoria Sociológica Clássica – 72h

    A disciplina abordará aspectos principais do pensamento sociológico clássico. A sociologia surge buscando compreender a sociedade de forma sistemática e, para tanto, foram desenvolvidas teorias e metodologias próprias que dão à disciplina um caráter autônomo do conhecimento científico.

    Política II: Filosofia Política Moderna – 72h

    O curso abordará a constituição da política como atividade específica orientada para a conquista ou influência sobre o poder. Será dada ênfase às teorias do federalismo, à passagem do republicanismo antigo para o republicanismo moderno, à afirmação da democracia e sua relação com o princípio da igualdade. Serão analisados também os princípios e as origens da noção de sociedade civil, o sistema representativo, a ideia de Estado como expressão dos interesses universais e de Estado como expressão dos interesses de classe, assim como as teorias da legitimação do poder.

  • 3º semestre

    Antropologia III: A Tradição Antropológica Francesa e o Estruturalismo – 72h

    A disciplina de Antropologia III discutirá, a partir de alguns textos clássicos, a reflexão e pesquisa antropológica desenvolvida no âmbito da tradição francesa, compreendendo uma vasta gama de temas e debates. Partiremos das primeiras contribuições da 'Escola Sociológica Francesa', com Émile Durkheim e Marcel Mauss, no que diz respeito ao debate sobre as representações sociais e o simbolismo, até chegarmos ao estruturalismo desenvolvido por Claude Lévi-Strauss, sobre o qual discutiremos alguns aspectos, como as questões ligadas às análises de parentesco e as diferentes formas de classificação, que caracterizam as diferentes formas de conhecimento e pensamento desenvolvidas pelos coletivos humanos.

    Metodologia das Ciências Sociais – 72h

    A disciplina coloca aos alunos questões referentes à constituição das Ciências Sociais, aos dilemas relacionados com o exercício de investigação em Ciências Sociais, de forma a levá-los à compreensão do papel da pesquisa no desenvolvimento científico. Para tal, o curso possibilita ao aluno construir um pro- blema de investigação em Ciências Sociais, com a capacidade de discernir o conhecimento científico do senso comum. Esta prática desenvolve-se a partir de exercícios estabelecidos dentro e fora de sala de aula sobre definição de tema, recorte do objeto de pesquisa e elaboração do problema de pesquisa.

    Política III - Estado e Ideologias – 72h

    No curso de Política III serão analisados autores, temas e obras constitutivos da problemática das ideologias políticas e do seu relacionamento com o Estado.

    Psicologia Social – 72h

    O curso apresentará a história da psicologia social, de seu nascimento às matrizes epistemológicas contemporâneas, bem como o ensino dessa disciplina e sua contribuição para as ciências sociais na constituição da subjetividade, da identidade e das relações interpessoais, e outras temáticas de interesse para a sociologia e a antropologia. A par disso, também será objeto do curso o estudo da psicanálise como referência da cultura e sua metodologia de investigação para estudos dos fenômenos sociais. O contato dos alunos com os textos e autores referenciados, o debate em aulas e o estudo em trabalho temático, possibilita ao aluno discutir as temáticas de interesse para as ciências sociais. Essa habilidade será desenvolvida a partir das reflexões dentro e fora da sala de aula e, no estudo de casos que impliquem a interseção entre os dois campos de saber: psicologia social e ciências sociais.

    Sociologia III - Introdução ao Estudo da Sociologia Contemporânea – 72h

    A sociedade da cultura de massa: racionalidade e modernidade nos autores clássicos da Sociologia. O processo de produção de cultura e suas implicações para a sociedade capitalista. Sociedade disciplinar e sociedade de controle.

  • 4º semestre

    Política IV: O Estado e as Teorias da Democracia – 72h

    Serão abordados ao longo do curso o caráter inevitável da organização estatal e a necessidade da legitimação do poder político. Serão igualmente analisados o processo de construção da soberania nacional e os fundamentos da legitimação do poder político.

    Métodos Qualitativos – 72h

    A disciplina pretende dar continuidade à discussão iniciada no curso de Me- todologia das Ciências Sociais, tanto no que diz respeito à discussão teórica, avançando em questões relativas às questões qualitativas, quanto no que concerne ao trabalho de pesquisa iniciado no semestre anterior. A intenção é apresentar aos alunos as diferentes técnicas de pesquisa qualitativa e torná-los aptos a manejá-las. Para tanto, será realizado trabalho de campo e os alunos deverão preparar questionários e realizar entrevistas de diferentes modalidades, bem como produzir análises das mesmas. Desse modo, acreditamos que os alunos desenvolvem o conhecimento das técnicas e as habilidades necessárias para atuar e conduzir pesquisas qualitativas.

    Sociologia IV: Pensamento Sociológico Contemporâneo – 72h

    O curso deverá apresentar algumas das principais vertentes sociológicas contemporâneas, debatendo as diferentes interpretações da oposição entre indivíduo e sociedade. A partir das obras discutidas, será trabalhada a relação entre teoria e método na produção científica, bem como a crise de paradigma na sociologia, além de analisar a presença do idealismo e do materialismo na produção sociológica contemporânea.

    História II – 72h

    O curso abordará as principais questões políticas e sociais da História do Brasil a partir da chegada da Família Real em 1808, dando ênfase para os períodos que se inauguram com a chamada Revolução de 30, chegando até a redemocratização do Brasil, após a mais recente ditadura instaurada em 1964 e concluída institucionalmente com a promulgação de uma nova Constituição (1988) e da reintrodução da eleição direta para presidente da República (1989), enfocando, concomitantemente, a discussão sobre a história enquanto área do conhecimento científico e dos métodos empregados na produção do conhecimento.

    Antropologia IV – 72h

    A disciplina de Antropologia IV visa fornecer ao aluno um amplo panorama das discussões que marcaram a antropologia contemporânea. Esta disciplina explora diversos temas importantes para a antropologia contemporânea baseados no debate desenvolvido desde a década de 70. Ela inicia pelo intenso debate intelectual produzido no interior da antropologia britânica em reação ao estruturalismo de Claude Lévi-Strauss e passa pelas principais problemáticas suscitadas pela antropologia interpretativa e hermenêutica norte-americana. Temas como a relação entre antropologia e história, objetividade e relativismo cultural serão debatidos ao longo do semestre. Por fim, encerraremos o curso discutindo algumas das questões, e suas implicações, colocadas pela antropologia pós moderna acerca da natureza da prática etnográfica e da autoridade do discurso antropológico.

  • 5º semestre

    Antropologia V - Etnologia e Pesquisa em Antropologia – 72h

    Demonstrar o debate acerca de temas como a construção da pessoa, tempo e espaço, temporalidade e devir, o perspectivismo ameríndio, a situação e a inserção do índio na sociedade nacional e o contato do ponto de vista dessas sociedades.

    Estatística Aplicada às Ciências Sociais – 72h

    A estatística oferece uma ampla gama de recursos para análise dos mais dife- rentes tipos de dados, sejam eles escalares e/ou categóricos. No curso, tomaremos contato com as mais variadas bases de dados e possibilidades analíticas. Ao final, o aluno que se dedicar ao curso saberá o que fazer para criar, compreender e analisar um banco de dados.

    Pensamento Político e Social Brasileiro – 72h

    A disciplina recupera e analisa as linhagens do pensamento político e social no Brasil, avaliando o impacto destas ideias no processo de modernização da sociedade e a sua persistência na cultura política contemporânea.

    Política V - O Estado e os Sistemas Políticos e Partidários – 72h

    Os partidos políticos e os sistemas partidários constituem o eixo do curso, e serão abordados do ponto de vista conceitual e também da perspectiva histórica. Além disso, serão analisados problemas já conhecidos da representação política, como o envolvimento insuficiente dos partidos políticos nas questões centrais da sociedade civil. O curso tratará também dos impasses recentes da representação política, como o imbricamento com o poder econômico, o papel decisivo dos meios de comunicação, o déficit da representação política, uma certa indiferença dos cidadãos em relação à movimentação político-partidária.

    Sociologia V - Sociologia do Trabalho – 72h

    A disciplina apresentará as principais abordagens teóricas clássicas e contemporâneas sobre a estratificação social, com foco nas classes sociais. Analisará as transformações ocorridas na sociedade contemporânea a partir das reestruturações do processo produtivo enfatizando os principais aspectos que configuram a passagem da sociedade industrial para a sociedade pós-industrial. Ao final, propõe discutir as transformações da sociedade contemporânea a partir de pesquisas atuais sobre o trabalho e suas representações.

  • 6º semestre

    Análise de Políticas Públicas I – 72h

    Analisar o processo de surgimento e de desenvolvimento da noção de cidadania, relacionando os direitos civis, políticos e sociais às políticas públicas. Ana- lisar as relações entre o Estado e as demandas da sociedade no contexto brasileiro, propondo uma extensão da discussão do papel e do caráter entre a focalização e a universalização de políticas públicas.

    Antropologia VI: Sociedades Complexas – 72h

    Este programa pretende apresentar aos alunos algumas abordagens de antropologia at home, a partir do “centro” de atenções no Ocidente Moderno. Assim sendo, o programa toma como foco de análise e reflexão a política e a ciência, as duas vocações. O intuito desse curso é apresentar investigações e análises de temas centrais de nossa própria sociedade, com o mesmo grau de originalidade e sofisticação das descrições que a antropologia produziu de outras sociedades.

    Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais – 72h

    O curso abordará os principais tópicos concernentes à elaboração e o desenvolvimento técnico e metodológico de pesquisas em Ciências Sociais, tais como organização e análise de bancos de dados, metodologia da pesquisa de survey, formulação e aplicação de questionários, bem como a construção de tipologias que permitam a ligação entre teoria e empiria na pesquisa

    Política VI – Introdução à Política Internacional – 72h

    O curso abordará as Teorias das Relações Internacionais, a imbricação entre a geopolítica e as finanças, a importância e os limites das grandes potências, a questão da energia, assim como os fenômenos do terrorismo e da questão ambiental. Serão discutidos aspectos contemporâneos da política externa brasileira. Por fim, uma breve análise da política internacional nos vários continentes dará o tom da difusão de visões da disciplina.

    Sociologia VI: Sociologia Urbana – 72h

    O curso deverá apresentar os fundamentos da Sociologia Urbana, a partir da compreensão teórica do espaço e da produção da cidade capitalista. Serão discutidos temas como cidadania, exclusão social e mobilidade espacial, além de planejamento e dinâmicas populacionais. Também será realizada uma discussão sobre a globalização e os conflitos na pós-modernidade a partir do papel da cidade.

  • 7º SEMESTRE

    Antropologia VII: Antropologia Urbana – 72h

    A disciplina de Antropologia VIII tem como objetivo fornecer ao aluno de graduação ferramentas teóricas e conceituais para que possa refletir sobre o desenvolvimento da sociedade brasileira a partir do tema da cidade e suas transformações. Para tanto o programa está dividido em três grandes eixos. O primeiro, sobre o desenvolvimento da antropologia urbana, discute a produção teórico-metodológica da Escola de Chicago e da Escola de Manchester. Pretende-se mostrar como a modernidade e o processo de descolonização levaram a antropologia a se debruçar sobre novas temáticas, locais e objetos de estudo, enfocando a problemática do desenvolvimento e crescimento da cidade e a dinâmica cultural nas assim chamadas sociedades complexas. O segundo eixo, por sua vez, trata dos grandes eixos temáticos suscitados por esse olhar sobre a cidade como: a pobreza, as camadas médias e a violência, entre outros possíveis. O terceiro eixo do programa procura trazer para os alunos discussões mais gerais sobre a questão da pós-modernidade e a análise antropológica contemporânea para que eles possam compreender o papel da antropologia no entendimento do desenvolvimento da sociedade brasileira.

    História Econômica do Brasil – 72h

    A disciplina discute o processo de Formação Econômica do Brasil, com ênfase no processo de industrialização. Examina os condicionantes estruturais que expressam os dilemas específicos de uma formação socioeconômica caracterizada pela reprodução sistemática da “dependência” e do “subdesenvolvimento”.

    Política VII: A Formação e o Desenvolvimento Político do Brasil – 72h

    O curso abordará as principais questões que pautaram os processos político e institucional brasileiros de seus antecedentes até o período contemporâneo. As atividades terão como eixo central a abordagem da relação entre pensamento, ação e instituições que ao longo da trajetória política do Brasil nortearam o pacto entre Estado e Sociedade.

    Seminários de Pesquisa – 72h

    A disciplina de Seminário de Pesquisa tem como objetivo fornecer ao aluno ferramentas para que possa planejar e iniciar o seu trabalho de conclusão de curso do ponto de vista metodológico e das normas técnicas brasileiras. Para tanto, mescla aulas expositivas, debates em grupo sobre os projetos, orientação do professor, exercícios de leitura e crítica e seminários de discussão.

    Sociologia VII: Sociologia da Formação da Sociedade – 72h

    Com base na literatura especializada, serão discutidas as principais questões relacionadas à construção da nação, à consolidação da cidadania e ao desenvolvimento econômico, político e social do Brasil. As peculiaridades da trajetória, marcada pela permanência dos temas e problemas herdados do passado colonial, merecerão especial atenção.

  • 8º semestre

    Análise de Políticas Públicas II – 72h

    O curso analisa as relações entre as políticas econômicas e as políticas sociais no Brasil contemporâneo (1980 – 2010). As transformações no metabolismo entre Estado, mercado e sociedade devem ser caracterizadas, enfatizando o caráter, o desenho e o sentido das reformas estatais que ocorreram neste período (notadamente as reformas financeiras, fiscais e administrativas).

    Antropologia VIII: Antropologia Brasileira – 72h

    Esta disciplina visa apresentar o debate sobre a “construção” nacional brasileira, passando por autores, já clássicos do Pensamento Social Brasileiro, como Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda, e debater parte da bibliografia que discute a identidade nacional brasileira e suas características, como a “opção” pela mestiçagem e a eleição de certos aspectos da cultura popular, especialmente aqueles ligados à população negra, como símbolos nacionais. As relações raciais no Brasil serão abordadas como o “ponto chave” a partir do qual podemos compreender a constituição das relações sociais no país e a “opção” pela mestiçagem. O curso levará em conta aspectos políticos, sociais e culturais do processo de constituição da identidade nacional; assim, a ideia é fornecer instrumentos para que o alunado seja capaz de refletir de forma crítica sobre o estado de coisas que envolve o Estado brasileiro e a sociedade nacional, entendendo que ambos são fruto de um processo histórico, político e cultural.

    Política VIII: Seminários Avançados de Política – 72h

    O curso abordará as principais questões que pautaram os processos políticos e institucionais brasileiros contemporâneos. As atividades terão como eixo central uma abordagem cronológica e conjuntural dos acontecimentos mais relevantes da política brasileira do período, ressaltando-se os aspectos teóricos das abordagens selecionadas para discussão. Ademais, haverá também, abordagem do sistema político brasileiro abarcando aspectos do funcionamento institucional, eleitoral e partidário, mormente os atuais. Algumas sessões do curso serão seminários ministrados por especialistas convidados.

    Sociologia VIII: Pensamento Sociológico Brasileiro – 72h

    A disciplina pretende realizar uma leitura de alguns textos elaborados por Florestan Fernandes e seus alunos, no Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo, que poderiam ser qualificados como uma “interpretação sociológica brasileira”. Neste sentido, as aulas buscarão a compreensão do processo de institucionalização acadêmica da disciplina entre nós e a relação entre o sociólogo e a sociedade, no contexto das mudanças sociais que conduziram ao Brasil urbano e industrial.

    Seminário de Pesquisa II – 72h

    A disciplina de Seminário de Pesquisa II tem como objetivo acompanhar o aluno para que ele possa terminar o seu trabalho de conclusão de curso. Para tanto, mescla debates em grupo sobre os projetos, orientação do professor sobre os trabalhos de conclusão de curso e seminários.

Professores

  • Carla Regina Mota Alonso Diéguez

    Veja o Latter

    Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas, com mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo e bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista. É docente, pesquisadora, coordenadora do curso de Sociologia da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e atua em projetos de pesquisa interinstitucionais financiados pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho, trabalho portuário, sociologia, sindicalismo, modernização portuária, porto.

  • Paulo Silvino Ribeiro

    Veja o Latter

    Doutor em Sociologia pela Unicamp - Universidade Estadual de Campinas, Mestre em Sociologia pela Unesp - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" e bacharel em Ciências Sociais-Geral pela Unicamp. É pesquisador e professor nos cursos de Sociologia e Política e Biblioteconomia e Ciência da Informação na FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo). Também nesta instituição é Coordenador da CPA - Comissão Própria de Avaliação e integrante do NDE (Núcleo Docente Estruturante) do curso de Sociologia e Política. Exerce atividade de pesquisa com temática pertinente ao Pensamento Social Brasileiro e à Formação da Sociedade Brasileira. Atua como consultor nas iniciativas pública e privada para avaliação de programas e criação de indicadores.

  • Aldo Fornazieri

    Veja o Latter

    Possui licenciatura em Física pela Universidade Federal de Santa Maria, mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. É diretor acadêmico, docente da Escola de Sociologia e Política e coordenador do curso de pós-graduação Globalização e Cultura da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Tem experiência principalmente nos seguintes temas: protestos, lulismo, crise de representação, análise de conjuntura e manifestações de 2013.

  • Caroline Cotta de Mello Freitas

    Veja o Latter

    Graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Ciência Social (Antropologia Social) pela USP, doutora em Antropologia Social pela USP. Atualmente é professora Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - FESPSP. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Nação, Nacionalismo, Memória, Identidade, Diversidade Cultural, atuando principalmente nos seguintes temas: nação, nacionalismo, identidade, etnicidade, América Latina, Bolívia, memória, imigração, relações raciais, relações inter-étnicas e transformações sócio-culturais.

  • Eliana Asche

    Veja o Latter

    Possui graduação em Letras pela Universidade de São Paulo, mestrado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutorado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: globalização, mudança social, história da educação, poder e ensino.

  • Isabela Oliveira Pereira da Silva

    Veja o Latter

    Doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo - FFLCH/USP, com estágio doutoral em Columbia University, na cidade de Nova Iorque. Possui Mestrado em Antropologia Social - FFLCH/USP e Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/FCLAr. Desde 2009, integra o Coletivo ASA (Grupo de Pesquisa em Artes, Saberes e Antropologia), vinculado ao Departamento de Antropologia Social da USP. Atua como docente na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Na mesma instituição é pesquisadora do grupo "Sociologia e Pensamento Social no Brasil" e participou do projeto "A Ciência Social em Revista: temas e debates na revista Sociologia (1939-1966)". Na pós-graduação, orienta trabalhos que tratam de políticas do cotidiano, artes, espaço público e questões urbanas a partir das interseções entre gênero, classe, raça, idade, consumo e lugar.

  • Marta de Aguiar Bergamin

    Veja o Latter

    Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos. Atualmente é professora na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Tem experiência na área de Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia do trabalho, sociologia urbana, cidades, qualificação do trabalho, gênero e representações sociais.

  • Moisés da Silva Marques

    Veja o Latter

    Possui graduação em Tecnologia pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo, em Engenharia Civil pela UMC, e em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, MBA Controller - USP, mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo - Área de Política Pública/Internacional. Atualmente é professor dos Bacharelados em Relações Internacionais e Design de Moda da Faculdade Santa Marcelina e professor/coordenador da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo em cursos de graduação e pós-graduação na área de RI e Gestão Pública. Tem experiência na área de Políticas Públicas nacionais e internacionais, com ênfase em Análise do Processo Decisório, atuando principalmente nos seguintes temas: governabilidade democrática, política externa brasileira, jogo de barganha, identidade internacional, políticas públicas na América Latina, análise estratégica e federalismo.

  • Paulo Niccoli Ramirez

    Veja o Latter

    Doutor em Ciências Sociais (área de concentração Antropologia (PUC-SP), Mestre em Sociologia (PUC-SP), bacharel e licenciatura em Ciências Sociais (PUC-SP); bacharel em Filosofia (FFLCH-USP). Professor da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia de São Paulo), da ESPM e da FEI. Autor do livro "Sérgio Buarque de Holanda e a Dialética da Cordialidade".

  • Rafael de Paula Aguiar Araújo

    Veja o Latter

    Possui graduação, mestrado e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa. Atualmente é pesquisador do Núcleo de Estudos em Arte Mídia e Política e professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP; professor de Sociologia Contemporânea e de Ciberativismo e Cibercultura da Escola de Sociologia e Política de São Paulo; professor do Departamento de Política da PUC-SP e editor da Revista Ponto-e-Vírgula. Atualmente é coordenador da área Socioambiental do Colégio São Luís. Tem experiência na área de Ciência Política e Sociologia, com ênfase em Sociologia da Tecnologia, Sociologia Urbana, Teoria Política Moderna e Teoria da Mídia, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas; tecnologias da comunicação e informação; arte, política e sociedade.

  • Rodrigo Estramanho de Almeida

    Veja o Latter

    Bacharel em Sociologia e Política pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (ESP) é Mestre e Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Atualmente é professor e coordenador na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e pesquisador no Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (NEAMP) da PUC/SP.

  • Roseli Aparecida Martins Coelho

    Veja o Latter

    É graduada em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestre em Ciências Sociais pela PUC-SP e doutora em Filosofia Política pela Universidade de São Paulo. É professora da Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase nos seguintes temas: representação política, democracia, estado e desenvolvimento, vida intelectual e ideologia, direitos de cidadania, desigualdade social, políticas públicas

  • Rosemary Segurado

    Veja o Latter

    Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestrado em Ciências Sociais pela PUC-SP, doutorado em Ciências Sociais pela PUC-SP e pós-doutorado em Comunicação Política pela Universidad Rey Juan Carlos de Madrid. Atualmente é professora do Departamento de Política e do Programa de Estudos Pós-graduados em Ciências Sociais da PUC-SP e pesquisadora do Neamp(Núcleo de Estudos Pós-graduados em Ciências Sociais da PUC-SP) e da Escola de Sociologia e Política de São Paulo Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Comunicação Política, atuando principalmente nos seguintes temas: internet e política, webativismo, regulação da mídia, eleições, ciências sociais e estudos interdisciplinares da comunicação.

  • Rui Tavares Maluf

    Veja o Latter

    Possui graduação em Comunicação Social pelo Instituto Unificado Paulista de Ensino atual UNIP, mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo.É professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, desde 2006, nos cursos de graduação e pós-graduação. Na pós-graduação é Coordenador do Curso de Opinião Pública e Inteligência de Mercado (OPIM), desde o segundo semestre de 2010. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfases em Comportamento Legislativo (especialmente no plano municipal), Opinião Pública, e Instituições Políticas e Relações Exteriores na América do Sul.

  • Sergio Luis Braghini

    Veja o Latter

    Possui graduação em Psicologia pela Universidade Metodista de São Paulo, mestrado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é docente e coordenador do curso de Pós-graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise, atuando principalmente nos seguintes temas: psicanálise, psicologia, ciências sociais e, sócio psicologia.

  • Sonia Nussenzweig Hotimsky

    Veja o Latter

    Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professora de Antropologia da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. É parecerista e consultora ad hoc das Revistas - Cadernos de Saúde Pública (FIOCRUZ) (0102-311X), - Ciência & Saúde Coletiva e - Interface. Comunicação, Saúde e Educação e Revista Estudos Feministas. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em antropologia e saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação em obstetrícia, humanização do parto, parto obstétrico/educação, e reprodução e gênero.

  • Stella Christina Schrijnemaekers

    Veja o Latter

    Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo com a tese "A casa e seus objetos: construções da identidade em famílias de camadas populares". Formada em Ciências Sociais e mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professora na Fundação Escola de Sociologia de São Paulo e nas Faculdades Metropolitanas Unidas nos cursos de sociologia e política, direito e relações internacionais na graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Sociologia e Antropologia, com ênfase em Sociologia e Antropologia Urbanas, atua principalmente nos seguintes temas: família, habitação, espaço, casa, consumo e cultura material. Trabalha também com consultorias nas áreas de Sociologia e Antropologia urbana como especialista em metodologia qualitativa.

  • William Vella Nozaki

    Veja o Latter

    Graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Desenvolvimento Econômico, com ênfase em História Econômica, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente é doutorando em Desenvolvimento Econômico do Instituto de Economia da UNICAMP. Tem experiência na área de Economia com ênfase em: História Econômica e Economia Política; Crescimento e Desenvolvimento Econômico; Instituições Monetárias e Financeiras, Internacionais e Brasileiras; Distribuição de renda e concentração de riqueza, com ênfase no caso brasileiro.