Sociologia e Política

 

O curso de Sociologia e Política da Escola de Humanidades - FESPSP forma profissionais habilitados a interpretar, analisar e aplicar o conhecimento das Ciências Sociais Aplicadas à resolução de problemas inerentes à complexidade dos processos das esferas pública e privada.

O curso estrutura-se em 4 eixos:

  1. Ciências Sociais Aplicadas – eixo voltado à constituição da base fundamental do conhecimento sociológico, antropológico e da ciência política, com o objetivo de orientar o estudante tematicamente, metodologicamente e epistemologicamente a compreender a realidade social na qual atuará de maneira propositiva visando a mudança social. 
  2. Pesquisa - eixo orientado ao conhecimento dos modos de operar e produzir o conhecimento das ciências sociais aplicadas, assegurando autonomia aos estudantes e egressos na busca, escolha, apropriação e construção de instrumentos e ferramentas para a produção do conhecimento sobre o social e a elaboração de projetos para a transformação da realidade. 
  3. Definição e Resolução de Problemas relacionados ao Direito à cidade – eixo estruturado pelos conhecimentos que permitem assumir a cidade e sua complexidade, tendo por referência a cidade de São Paulo, como lócus de atuação dos estudantes, com o objetivo de conhecer, problematizar, construir bases para elaborar pesquisas e estruturar respostas às necessidades sociais, políticas, econômicas apresentadas pela realidade urbana. 
  4. Inovação (ênfase na Inovação Social) – eixo orientado ao reconhecimento, a valorização e a necessidade de projetar as ações dos cientistas sociais que trabalham com aplicação, tendo por princípio a mudança social. Reitera-se nele a concepção de inovação que ultrapassa o caráter técnico e tecnológico e se apresenta em sua dimensão ética e política nos desafios para ampliação de repertório e o uso de ferramentas conceituais e metodológicas para o desenvolvimento das ciências sociais aplicadas. 

A partir destes eixos, o curso desenvolve a interdisciplinaridade por meio de ensino, pesquisa e extensão, agregando conhecimentos teóricos, empíricos e aplicados. O ensino é estruturado com vistas a produzir as condições para que o corpo discente atue na resolução de problemas transformando realidades, beneficiando-se para tal da extensão inserida na matriz curricular, o que permite que as atividades desenvolvidas no curso possam servir de instrumento e de suporte para as ações dirigentes no âmbito social, econômico e governamental. 

Considerando estes aspectos, o curso de Sociologia e Política possui alguns diferenciais:

  • Extensão na matriz curricular articulando o ensino e a pesquisa em ações voltadas a comunidade;
  • A presença de disciplinas de métodos e técnicas de pesquisa desde o início do curso, que reforçam a formação específica para a pesquisa aplicada e estabelecem a interlocução com a extensão com vistas a resolução dos problemas sociais;
  • O oferecimento de disciplinas voltadas ao estudo da cidade, com foco na cidade de São Paulo, para conhecimento, reflexão e análise sobre a realidade urbana local;
  • O desenvolvimento de trabalhos interdisciplinares voltados para o conhecimento da literatura em língua portuguesa, assim como trabalho voltados à articulação entre os diversos saberes presentes no curso e as formações teórica, empírica e aplicada.   

  

Processo Seletivo

Prova agendada on-line:  a partir de outubro, para ingresso no 1º semestre de 2023.

Para realizar sua matrícula os documentos devem ser enviados para o e-mail: matriculas@fespsp.org.br

Documentos para Matrícula: 

  • Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente;
  • Comprovante de residência;
  • Histórico Escolar do Ensino Médio ou equivalente;
  • Cédula de Identidade;
  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do requerente da matrícula ou de seu responsável;
  • Certidão de Nascimento ou Casamento;
  • 1 (uma) foto recente, em formato 3x4
  • Os candidatos que optarem por utilizar a nota do ENEM, deverão enviar o arquivo como comprovante original com a nota do exame.

 


Se você desejar realizar uma transferência para nossos cursos, reabrir sua matrícula conosco ou cursar uma segunda graduação:

FESPSP_Graduação_JOB-291-BOTÃO SITE_2.png

Sociologia e Política
Prof. Dr. Aldo Fornazieri
Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo.
Angela Halen Claro Franco
Doutora em Ciência da Informação pela UNESP
Caroline Cotta de Mello Freitas
Doutora em Antropologia Social pela USP.
Eliana Asche
Doutora em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Profa. Dra. Isabela Kalil
Doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo - FFLCH/USP, com estágio doutoral em Columbia University, na cidade de Nova Iorque.
José Mário de Oliveira Mendes
Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP
Profa. Dra. Marta de Aguiar Bergamin
Mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos.
Moisés da Silva Marques
MBA Controller - USP, mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo.
Prof. Dr. Paulo Niccoli Ramirez
Doutor em Ciências Sociais (área de concentração Antropologia (PUC-SP).
Paulo Silvino Ribeiro
Doutor em Sociologia pela UNICAMP
Prof. Dr. Rodrigo Estramanho de Almeida
Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).
Roseli Aparecida Martins Coelho
Doutora em Filosofia Política pela Universidade de São Paulo.
Stella Christina Schrijnemaekers
Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo.
William Vella Nozaki
Mestre em Desenvolvimento Econômico, com ênfase em História Econômica, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
Sociologia e Política
1º Semestre expand_more expand_less

Análise Textual - 36h 

A disciplina promove o contato sistemático com materiais escritos, de forma a propiciar condições para a recepção organizada e crítica do texto, bem como provocar discussões sobre temáticas relacionadas ao direito à cidade provocadas por situações discursivas – orais e escritas - que favoreçam a utilização de processos argumentativos coerentes e persuasivos, considerando-se e valorizando-se os preceitos da norma padrão e suas variantes dialetais.

Conhecimento Científico, Ética e Pesquisa - 36h 

Esta disciplina tem por objetivo apresentar os recursos iniciais para o desenvolvimento de pesquisas de campo interdisciplinar das Ciências Sociais Aplicadas. Para tal, propõe desenvolver a formulação de projetos de pesquisa e orientar, metodologicamente, para a busca de resoluções de problemas com base no pensamento científico e em critérios de cientificidade.

Introdução às Ciências Sociais Aplicadas - 72h

As CSA é um campo de conhecimento que compreende a relação entre teoria, pesquisa e aplicação na reflexão sobre a resolução de problemas e necessidades sociais, em uma perspectiva interdisciplinar. A disciplina aborda as origens das CSA, dando ênfase à sua construção relacionada com a problematização de questões sociais específicas da cidade de São Paulo, tais como: gestão, políticas públicas, emprego e renda, mobilidade urbana, moradia, acesso à informação, dentre outras.

Alteridade, Segregação e Hierarquias na Cidade: abordagens antropológicas - 72h 

Tendo por objeto a cidade, a disciplina propicia reflexões e contato empírico no campo contemporâneo das ciências sociais aplicadas, por meio de atividades práticas interdisciplinares, a partir da análise das questões da alteridade, seus reflexos nos sistemas explicativos ocidentais e as interpretações das diferenças sociais e culturais.

Cidade e Instituições Políticas - 72h

A disciplina apresenta os nexos entre política e cidade. A teoria e os conceitos serão mobilizados para a problematização de questões concretas e atuais, considerando as interfaces entre teoria, empiria e aplicação. Os diversos temas e autores serão abordados para refletir sobre os problemas contemporâneos da participação política nas cidades e das relações entre democracia e desigualdade.

A Sociologia e a Cidade - 72h

A disciplina apresenta a cidade como objeto da Sociologia. Os problemas da cidade são discutidos a partir de abordagens teóricas e pesquisas da Sociologia na perspectiva aplicada, com foco na composição dos grupos sociais, na segregação social e espacial e nas lutas sociais que compõem o crescimento da cidade a partir do desenvolvimento do capitalismo.

 

Total 1º semestre - 360h

2º Semestre expand_more expand_less

Fontes de Informação e Pesquisa - 36h 

Aborda os tipos de fontes de informação, com enfoque nas fontes primárias, secundárias, terciárias, obras de referência, literaturas branca e cinzenta. Trata das entidades como produtoras de informação, e apresenta o contexto das fontes de informação para a inovação com ênfase em patentes. Aborda a Internet como fonte de informação, destacando os indicadores e os critérios para a avaliação da informação on-line. Instrui para o desenvolvimento de estratégias de busca e para a realização de levantamento bibliográfico, bem como para o uso das principais bases de dados de informação científica, bibliotecas digitais e dos principais repositórios institucionais digitais. Reflete criticamente sobre o fenômeno das fake news no contexto da pós-modernidade e discute os conceitos de pós-verdade, desinformação e confiabilidade da informação.

Produção Textual - 36h

A disciplina aborda temas relativos à produção do texto, sua constituição, seus problemas e possibilidades. Combina atividades práticas de redação, com a produção de resenhas, resumos, notas críticas e dissertações, correção dos principais desvios de norma, oferta de possiblidades e alternativas para os diferentes níveis de linguagem e desenvolve os seguintes temas: modalidades discursivas (organização e constituição das ideias do texto); estruturação das modalidades discursivas (constituição do parágrafo); formalidades do discurso acadêmico (mecanismos léxico-gramaticais da produção escrita); coesão e coerência na constituição do texto; retextualização (alternâncias de modalidades discursivas: do formal para o espontâneo e coloquial; do referencial jornalístico e científico para o artístico e vice-versa);características dos discursos oral e escrito; oralidade e letramento.

Antropologia das Diferenças - 72h 

A disciplina trabalha com o desenvolvimento das relações entre a prática de pesquisa, suas orientações e aplicações. Propicia reflexões e contato empírico, no campo contemporâneo das ciências sociais aplicadas, por meio de atividades práticas interdisciplinares que terão como norte as diferenças e desigualdades na cidade, assim como os problemas dele derivados. A disciplina recorre às abordagens desenvolvidas no âmbito do culturalismo estadunidense e do funcionalismo inglês para discutir as diferenças. Dialoga com trabalhos de Antropologia Contemporânea Brasileira ressaltando elaborações sobre diferentes manifestações da desigualdade, tais como relações de gênero, sexualidade, entre outros.O esforço será no sentido de correlacionar o objeto desigualdade na cidade e as reflexões e práticas antropológicas no presente e no passado.

Estado e Instituições Políticas - 72h 

A disciplina apresenta os nexos entre Estado e cidade a partir das diversas formas de organização dos pactos constituintes. A teoria e os conceitos serão mobilizados para a problematização de questões concretas e atuais, considerando as interfaces entre teoria, empiria e aplicação. Os temas e autores serão abordados a fim de investigar como as noções de soberania, constituição e federação podem ajudar a refletir sobre os problemas contemporâneos da representação política das cidades e das relações entre Estado e desigualdade, servindo como condutores para o desenvolvimento de uma ciência política aplicada.

Sociologia das Desigualdades - 72h 

A desigualdade e suas múltiplas expressões, em especial as desigualdades econômica e social, são problemas sociais persistentes nas sociedades urbanas e por tal, tem sido objeto de estudos e pesquisas sociológicas com vistas a compreensão dos fenômenos e resolução dos problemas decorrentes da desigualdade. A disciplina apresenta as abordagens teóricas e pesquisas da Sociologia sobre as desigualdades econômica e social a partir de problemas de caráter aplicado.

Economia política - 72h 

A disciplina reconstrói as principais formas de interpretação e de enfrentamento ao problema da desigualdade por meio da economia política, tomando o lócus da cidade como espaço privilegiado para a observação desse problema no mundo moderno. Para tanto, será fundamental a articulação entre leituras teóricas e problemas empíricos, exercitando as interconexões entre interpretações estruturais e análises conjunturais, enfatizando a dimensão de ciência social aplicada intrínseca à economia.

 

 Total 2º semestre - 360h

3º Semestre expand_more expand_less

Teoria do conhecimento, Epistemologia e Ética – 72h

A disciplina analisa com o estudo de fontes teóricas o desenvolvimento da filosofia moderna e seu diálogo com a ciência, a partir da Revoluçã Científica do século XVII, até a constituição das abordagens éticas e epistemológicas contemporâneas que contribuem para a formação dos campos de pesquisa e inovações das Ciências Sociais Aplicadas.

Teorias da Democracia – 72h

A disciplina aborda as diversas teorias da democracia que ampliam a compreensão de suas possibilidades e seus limites no âmbito das sociedades estratificadas, especificamente aquelas que destacam os pressupostos da democracia e da cidadania e seus condicionantes econômicos e históricos. São analisadas elaborações teóricas e aplicadas da Ciência Política baseadas nos conteúdos culturais, institucionais e conjunturais da democracia política.

Humanismo, igualdade e diferenças – 72h

A Antropologia é uma área de conhecimento caracterizada pela indissociação entre teoria e prática de pesquisa, fundamentais para as suas ações de aplicação do conhecimento. A disciplina discute os trabalhos e ideias que consolidam a Antropologia como um espaço de reflexão sobre o Humano, entendido como compromisso político para a afirmação da igualdade, e as propostas de atuação baseadas nessa reflexão. Por meio do diálogo entre as reflexões produzidas pela Antropologia no século XX e no início do século XXI, a disciplina propõe debater as noções de igualdade e diferença por meio de temas como representações sociais, parentesco, mito e a “noção de pessoa” e de que forma tais noções são fundamentais para pensar o caráter aplicado da Antropologia.

Teoria e Pesquisa Social– 72h

A disciplina aborda os marcos teóricos da Sociologia por meio da análise de pesquisas voltadas à compreensão de problemas da realidade social contemporânea. Os conceitos de representação, ação e conflito sociais serão trabalhados a partir da interpretação de dados de casos concretos e voltados para a discussão sobre o papel da Sociologia na mudança social.

Perspectivas do Social– 72h

A manifestação da vida social pode ser compreendida por meio de múltiplos objetos e chaves interpretativas. Tudo o que é produzido socialmente permite compreender as relações sociais, suas tensões e manifestações. Partindo desse princípio, a disciplina desenvolve a sensibilidade e capacidade de análise das diversas manifestações da vida social, tanto na cultura material como imaterial, da vida cotidiana, da arte, daquilo que é ordinário e extraordinário, dos objetos cotidianos, das imagens paradas (fotografia) ou em movimento (dos filmes), e o mundo digital.

 

Total 3º semestre - 360h

4º Semestre expand_more expand_less

Psicologia Social– 72h

A disciplina de Psicologia Social contribui para a formação em ciências sociais ao tratar de temas como a construção da subjetividade, da identidade e das relações interpessoais, a partir da leitura de textos sobre Direito à Cidade, que incorpora os Direitos Humanos e Fundamentais no que tange aos estigmas e preconceitos, desigualdades e diferenças de raça, gênero, classe, entre outras, e da realização de pesquisa com indivíduos em sua relação com a cidade, com a política e as consequências dos atos governamentais na vida individual e social.

Sistemas Políticos, Partidários e Eleitorais – 72h

A disciplina aborda as diversas formas de organização dos sistemas de representação, dos sistemas partidários e dos sistemas eleitorais, com ênfase na trajetória histórica e institucional do sistema político brasileiro. Para tanto serão mobilizados estudos de caso, estudos comparados, bem como os instrumentos utilizados para a construção de estratégias e táticas de competição partidária e disputa eleitoral na construção de campanhas majoritárias e proporcionais.

Etnografia e cultura: modos de ver e fazer– 72h

A disciplina aborda a constituição do ser humano como ser cultural. A relação entre cultura, estrutura e história é feita a partir da realização de uma etnografia vivenciada como prática que subsidia pesquisas e intervenções das Ciências Sociais Aplicadas na compreensão, resolução e enfrentamento prático de problemas sociais e culturais contemporâneos.

Investigação, aplicação e inovação social – 72h

A disciplina propõe a compreensão da Sociologia contemporânea a partir das possibilidades de uso de seu arcabouço teórico e metodológico como instrumento de mudança social. Apresenta correntes teóricas da Sociologia nos séculos XX e XXI a partir da análise de estudos empíricos e da realização de atividades práticas de observação indutiva, visando a construção de projetos de inovação social.

Planejamento de pesquisa – 72h

A disciplina aborda os principais tópicos relacionados à elaboração de projetos de pesquisas em Ciências Sociais, tanto do ponto de vista acadêmico como do aplicado. Desse modo, são apresentados os aspectos formais e de conteúdo, bem como os métodos e técnicas de pesquisa para o planejamento da coleta de dados empíricos quando da execução de projetos de investigação da realidade social.

 

Total 4º semestre - 360h

5º Semestre expand_more expand_less

Colonialidade do poder, Estado e identidade nacional– 72h

Por meio dos debates sobre colonialidade do poder e conquista da América, esta disciplina aborda, pelo olhar da antropologia, os processos de constituição dos Estados-nação no Brasil e na América Latina, bem como da identidade nacional brasileira. A partir do diálogo entre o pensamento social e reflexões contemporâneas brasileiras e latino-americanas, considera-se que raça e gênero são aspectos fundamentais da constituição das sociedades da região. Considerando este contexto, propõe-se analisar as consequências materiais e simbólicas do passado colonial em suas populações e em sua relação com o meio ambiente; visando a preparação para a construção de pesquisas e projetos aplicados.

Estado e desenvolvimento – 72h

A disciplina analisa o processo de construção do Estado na sua relação com a sociedade e com o mercado, com ênfase na formação das classes sociais e grupos de interesse. Será analisado também o papel das elites políticas e tecnoburocracias estatais nesse processo, os desafios e impasses para a formação de projetos nacionais e estratégias de desenvolvimento, com foco na trajetória brasileira e em estudos comparados entre países desenvolvidos e emergentes.

Perspectivas sociológicas da construção do Brasil – 72h

Esta disciplina pauta-se na leitura crítica das linhagens do pensamento social brasileiro acerca da formação do país. Ao passo em que se busca apresentar a natureza da contribuição destas perspectivas como importantes chaves interpretativas da formação social brasileira, intenta-se promover uma reflexão epistemológica sobre o processo criativo destas narrativas. Neste roteiro, destaca-se como o processo de institucionalização do ensino e da pesquisa em humanidades no país ampliou a sofisticação das leituras sobre a condição nacional, na medida em que se orientou pela busca de temas que ao mesmo tempo explicariam a nação e mereciam a atenção da dimensão aplicada das Ciências Sociais com vistas à transformação social. Portanto, mais que assimilar o que dizem tais interpretações sobre a construção social do Brasil como ideia, povo ou nação, trata-se de perscrutar os contextos e desdobramentos da publicação de algumas destas obras, na medida em que este estudo crítico contribui, ao mesmo tempo, à compreensão da realidade brasileira e de seus temas contemporâneos.


Estratificação social e territorialidades – 72h

Os estudos sobre as diferenças e desigualdades dos territórios e das estratificações das cidades trazem elementos importantes para o conhecimento e o planejamento urbano. Nesse sentido, serão discutidos aspectos das dinâmicas de representação, produção e reprodução do território, tais como as imagens, as relações da circulação de pessoas, mercadorias e capitais.

Estatística para Ciências Sociais – 72h

A disciplina habilita para o uso da estatística e seus recursos para produção e análise de diferentes tipos de dados, sejam eles escalares e/ou categóricos. São apresentadas noções de probabilidade, teoria de amostragem, variáveis e teste de hipótese, possibilitando a criação de bancos de dados e compreensão e análise de dados estatísticos.

 

Total 5º semestre - 360h

6º Semestre expand_more expand_less

Etnologia e resistência: povos indígenas no Brasil – 72h

A disciplina apresenta o debate contemporâneo em antropologia, internacionalmente reconhecido, feito com base em trabalhos desenvolvidos no campo da etnologia produzida no Brasil e sobre povos indígenas que vivem em território brasileiro. A partir do debate de temas centrais para a etnologia americanista, discute-se a atual situação e inserção do índio na sociedade nacional e o contato do ponto de vista das sociedades indígenas, assim como a colonialidade do poder, etnia, etnicidade, racismo ambiental e direitos dos povos indígenas no Brasil. Por fim, a disciplina habilita à aplicação dos conteúdos ao desenvolvimento de pesquisas e projetos de intervenção.

Temas de Relações Internacionais– 72h

A disciplina aborda as Teorias das Relações Internacionais, desde o conceito de globalização até o atual contexto do debate ideológico da antiglobalização. A imbricação entre a geopolítica e as finanças, a importância e os limites das grandes potências, a questão da energia, assim como os fenômenos relativos à questão ambiental são tratadas. Também discute os novos temas que afetam a segurança internacional, como terrorismos, pandemias e crises econômicas.

Políticas Públicas e Cidadania – 72h
 
A disciplina apresenta a dinâmica do processo de elaboração de uma política pública, considerando-se nesta análise variáveis fundamentais como a noção de cidadania, as nuances das tensões políticas e sociais entre as classes sociais, o papel do Estado e as intersecções deste processo com o capitalismo. Compreendendo-as como ações orientadas para mudança social através do planejamento estratégico do Estado, são apresentadas tanto as bases teórico-metodológicas para a formulação como para avaliação das políticas públicas, destacando-se como um dos aspectos procedimentais a necessidade da pesquisa social para compreensão das realidades sociais do público alvo destas ações racionais do Estado. Estudos de caso sobre experiências nacionais e internacionais balizam o debate.


Trabalho, tecnologia social e sociabilidades– 72h

A centralidade do trabalho passa por profundas mudanças no século XXI, impondo transformações importantes na construção dos sujeitos e das identidades. Nesse contexto, a disciplina busca tratar das experiências de trabalho nos territórios da cidade, inclusive aquelas que se conformam como tecnologias sociais, identificando os conflitos e as novas formas de regulamentação, sociabilidades e de vida social delas derivadas.

Pesquisa e Análise de Dados – 72h

A disciplina apresenta a abordagem científica da realidade social por meio da construção de instrumentos de pesquisa relacionados os diversos procedimentos de coleta, sistematização e análise de dados quantitativos e qualitativos que possam guiar a aplicação do conhecimento para mudança da realidade social.

 

Total 6º semestre - 360h

7º Semestre expand_more expand_less

Antropologias do Capitalismo – 72h

A disciplina apresenta os desafios para a consolidação do estudo sobre as dinâmicas do sistema capitalista e das cidades a partir da antropologia, bem como os debates contemporâneos sobre as etnografias do capitalismo. Aborda as transformações de teoria e método da disciplina e a forma de se relacionar com a economia, o direito e a ciência política.

Problemas Políticos Contemporâneos – 72h

Esta disciplina trata dos problemas emergentes da contemporaneidade, tais como crescimento da desigualdade e da violência; redução das políticas sociais e dos direitos; crescimento de epidemias e pandemias; crise ambiental e a natureza política desses problemas. A disciplina procura abordar de forma ampla as transformações do nosso tempo assim como sinalizar uma agenda propositiva de pesquisa para o enfrentamento dos problemas delas decorrentes.

Planejamento e avaliação de políticas públicas– 72h

A disciplina apresenta instrumentos de planejamento estratégico e de gestão, bem como ferramentas de avaliação de impactos e resultados, na construção das políticas públicas. Trata de analisar casos concretos e realizar exercícios aplicados que permitam problematizar como a disputa por recursos políticos e orçamentários afeta a formulação inicial e a avaliação final das políticas públicas, com especial ênfase sobre questões federativas municipais.

Desenvolvimento e Cidadania na América Latina – 72h

A disciplina aborda as principais produções sociológicas brasileiras da segunda metade do século XX a partir de uma análise comparada com obras de mesma natureza no pensamento latino-americano, principalmenteaquelas que se debruçaram sobre o tema do desenvolvimentismo, da dependência, da promoção da democracia e das agendas para os direitos individuais no contexto urbano-industrial que se constitua em grandes cidades como São Paulo.

Indicadores Sociais – 36h

A disciplina apresenta as bases para a construção de indicadores sociais quantitativos e qualitativos, considerando seus conceitos e usos na elaboração, implementação e avaliação de projetos de políticas públicas e inovação social. 

Perspectivas do Digital – 36h

A disciplina apresenta o entendimento do digital como objeto de estudos das Ciências Sociais e as técnicas de pesquisa que empregam dados e ferramentas digitais para o desenvolvimento de pesquisas científicas e aplicadas, assim como propõe uma discussão epistemológica sobre as consequências de seus usos e dos resultados produzidos para as Ciências Sociais.

 

Total 7º semestre - 360h

8º Semestre expand_more expand_less

Temas Contemporâneos em Antropologia – 72h

A disciplina apresenta o debate contemporâneo da antropologia e sua contribuição para o campo interdisciplinar dos estudos de ciência e tecnologia, a partir de questões como estudos de redes, antropologia digital, as fronteiras entre natureza e cultura e relações entre humanos e não humanos.

Economia brasileira – 72h

A disciplina aborda as etapas do desenvolvimento capitalista no Brasil, sua relação com a economia internacional, os processos de industrialização e financeirização. Trata dos desafios e impasses macroeconômicos para a construção da estrutura social e microeconômicos para a consolidação da estrutura produtiva, problematizando os processos decisórios das políticas econômicas, com especial ênfase sobre o período republicano e contemporâneo da economia brasileira.

Cidades Globais – 72h

A disciplina analisa os processos de configuração das cidades globais como novos centros de poder no século XXI, enfatizando o estudo das singularidades latino-americanas diante das demais configurações urbanas mundiais do ponto de vista político, econômico, cultural, ambiental e geográfico. Compreendendo-se tais cidades como centros dos fluxos transnacionais de pessoas, bens, mercadorias, culturas e ideias, a disciplina estuda a dimensão política e sociológica deste fenômeno de reconfiguração da relação entre capital, poder e território em termos globais. Neste contexto, debruça-se sobre a análise das insuficiências, potencialidades, e desafios que a cidade de São Paulo apresenta como uma cidade global significativa, ao mesmo tempo em que se projeta como o epicentro de um processo de metropolização de impacto regional.

Sociotecnologias – 72h

Os dispositivos de tecnologia estão presentes atualmente em cada expressão da vida cotidiana. As relações sociais, movimentos e formas de organização sofrem mediações que capturam dados para formação algorítmica da comunicação em rede formando controles sociais cada vez mais refinados. Tanto as formas de controle, como as formas de resistências são investigadas nessa disciplina para compreensão dos novos usos das sociotecnologias como dispositivos que criam distopias, mas também possibilidades mais utópicas na entrada e continuidade no século XXI.


Prática de Pesquisa – 72h


A disciplina desenvolve a prática da pesquisa aplicada a elaboração do trabalho de conclusão de curso. Considera os conhecimentos de métodos e técnicas de pesquisa adquiridos no decorrer do curso e auxilia os alunos na organização de suas pesquisas de caráter científico ou aplicado.

 

Total 8º semestre - 360h

Informações
4 anos
Duração
Bacharelado em Sociologia e Política
Grau Concedido
Matutino das 8h às 11h30
Noturno das 19h às 22h30
Horários
Reconhecida pela Portaria Seres n 915 de 27/12/2018
Publicada no Diário Oficial da União 28/12/2018, retificada no DOU de 25/06/2019, Seção 1, pág 34
Mensalidade
R$ R$ 1.200,00

Com 25% de desconto para os ingressantes: R$ 900,00

5% de desconto para pagamento até o último dia útil do mês anterior ao vencimento: R$ 855,00*

Matrícula com 50% de desconto: R$ 600,00

Valores e descontos referente ao ano letivo de 2023
Incentivo à pesquisa
Na Sociologia e Política nós te incentivamos a produzir pesquisa remunerada!

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) é um programa voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação à pesquisa de estudantes de graduação, que conta com bolsas concedidas pela nossa instituição e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq.

Os estudantes regularmente matriculados nos cursos de graduação da Sociologia e Política podem se candidatar para concorrer às bolsas, mediante edital publicado anualmente.

O atual valor da bolsa é de R$ 450,00* mensais, diretamente depositado em conta-corrente no nome do estudante. A vigência das bolsas é de 12 meses.

Acompanhe as publicações de edital neste link (ou no site: fespsp.org.br/pesquisa/pibic).
Depoimentos
Cursos Relacionados
Graduação Administração Transforma o aluno em um profissional capacitado com uma visão sistêmica e crítica, a fim de que possa propor soluções eficazes e assertivas para os problemas que irá encontrar em seu dia-a-dia Leia mais
Graduação Biblioteconomia e Ciência da Informação O curso promove uma formação teórica aplicada, com forte embasamento técnico e conhecimentos humanísticos. Leia mais
Publicações
Eventos