Se Liga FaBCI – Disciplina de Gestão de Conteúdos Digitais. Com Profª Daniele Brene.

Confiram um pouco do que rolou neste semestre com a inserção de uma nova disciplina:Gestão de Conteúdos Digitais lecionada pela Profª Daniele Brene às turmas 5° semestre.

Para tal, fiquem com o relato da Profª Daniele, com um vídeo de uma das atividades propostas e o relato da aluna Aldenira da Costa Souza do 5º Semestre/Noturno sobre sua experiência com a matéria.

 

Fonte: Hit Digital

Por Profª Daniele Brene.

Ter uma nova disciplina na grade curricular é sempre um desafio. Construir o conteúdo, observar o desenvolvimento da abordagem e manter o foco dos alunos na fase de elaboração dos TCCs e trabalho integrado não é tão simples. Mesmo diante de tantas atividades, tive a feliz oportunidade de contar com o empenho e dedicação da maioria dos alunos, o que realmente me encantou.

O maior objetivo da disciplina de Gestão de conteúdos digitais foi ampliar os horizontes da atuação do bibliotecário, especialmente identificando a aplicação de seus conhecimentos e habilidades à gestão de ambientes digitais em diferentes plataformas. Ao passar pelos principais conceitos de Arquitetura da informação e aplicar princípios básicos de gerenciamento de projetos, pudemos planejar e desenvolver ações plenamente aderentes à essa realidade, destacando a utilização de todos os conteúdos assimilados pelos discentes em outras disciplinas como catalogação, classificação, indexação e tantas outras.

Certamente conseguimos atingir ótimos resultados e sou muito grata pela participação e colaboração daqueles que se empenharam e fizeram de cada aula uma nova oportunidade de aprendizagem e prática profissional.

Confira um excelente projeto desenvolvido no link gentilmente disponibilizado por um dos grupos.

Sucesso a todos!

VÍDEO: Análise de um site com base nos principais conceitos de Arquitetura da Informação

Para esta atividade, a Profª Daniele dividiu os alunos em grupos que deveriam assistir ao vídeo e analisar o site da empresa www.baby.com.br, considerando os principais aspectos da estrutura da arquitetura da informação: organização; navegação; busca;  rotulagem; interface; usabilidade e acessibilidade.

Após essa etapa, deveriam gravar um vídeo para relatar a análise e experiência da equipe de forma criativa.

Vejam o vídeo cedido pelos alunos do 5º Semestre/Noturno: Aldenira Souza, Caroline Souza, Daniela Correia, Fernanda de Paula, Julia Alves e Nicolino Foschini.

VÍDEO: Análise em Arquitetura da Informação

 

Por Aldenira da Costa Souza.

Quando iniciamos as aulas de Gestão de Conteúdos Digitais ministradas pela professora Daniele Brene, pensei que iríamos estudar, sobretudo, a respeito dos conceitos de Arquitetura da Informação (AI) e usabilidade, e de que forma estes conceitos auxiliam na organização de websites.

Entretanto, conforme as aulas avançavam, percebi que aprenderíamos muito mais que apenas isso. E tive uma grata surpresa, pude compreender o quanto a Biblioteconomia e a Arquitetura da Informação possuem conceitos que se relacionam e se complementam.

O fato de o profissional da informação precisar está ciente e preparado para demandas menos convencionais da área da Biblioteconômica e Ciência da Informação não é novidade. Mas, a ideia de que bibliotecários também podem atuar em atividades que envolvem a organização e a manutenção de websites ainda causa certa incerteza para alguns desinformados.

Sim, o bibliotecário pode atuar no desenvolvimento de projetos de gestão de conteúdos digitais. E não, ele não vai tomar o lugar do arquiteto da informação.

Ou seja, seu trabalho tem como foco a boa ergonomia da Arquitetura da Informação na perspectiva de serviços intuitivos que promovam acessibilidade, a organização de conteúdos de websites, com a preocupação de tornar as informações mais compreensíveis pelo usuário. Pois tem conhecimentos sobre os princípios de seleção, de busca, catalogação e classificação. Competência suficiente para planejar, armazenar, recuperar, disseminar e possibilitar o acesso à informação. Conceitos necessários para o desenvolvimento de ambientes Webs.

Um ponto interessante, é que seu trabalho antecede os de profissionais que atuam diretamente na criação de sites, como analistas, programadores e web designers. Sua atuação pode concentrar-se no estudo de conteúdo, na hierarquia em que os mesmos serão apresentados na homepage, na sua disposição e adequação ao público ao qual se destina, na preparação de taxonomias, menus, fluxogramas, catálogos, na recuperação da informação entre outros. Contribuindo dessa forma para que o usuário realize sua pesquisa da melhor maneira possível e encontre o que procura neste endereço eletrônico.

Aliar teoria e pratica, já que durante as aulas desenvolvemos um projeto que culminou com o desenvolvimento de um website, fez o que estávamos aprendendo ganhasse concretude. A professora Daniele nos deu arcabouço para compreendermos melhor o quanto nossa área é interdisciplinar e ao mesmo tempo tem tanto a contribuir para os setores que têm como matéria-prima de trabalho, a informação.

Compartilhe...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Últimas Notícias
Postado em 22/08/2017
Série: Dia a Dia na Academia. Por Paola Marinho.

A MC tem como um de seus principais objetivos retratar o cotidiano da comunidade FaBCI, seja com os relatos de eventos, aulas abertas ou a produção científica. Ainda com esse intuito, surge a série: Dia a dia na Academia, onde os alunos poderão relatar suas experiências com os trabalhos e [...]

Leia mais
Postado em 22/08/2017
MC na Estrada – Visita ao Google Space Campus São Paulo. Por Gilberto Bazarello Caires.

E aqui está uma super matéria cedida pelo aluno Gilberto Bazarello Caires do 5º semestre/noturno para a série: “MC na Estrada” contando sobre a visita que fez ao Google Space – Campus São Paulo logo no início de suas férias da FESPSP. E você, o que fará em suas férias? Compartilhe com a [...]

Leia mais